4.12.07

E eis que um conto de terror do início do século XX vira livro de auto-ajuda no século XXI.

Primeira reação ao ler esse título deve ser "mas que catzo esse maluco está falando"? Simples, simples meus caros amigos (ou não), é que em plena reunião de planejamento ao meio do ano em minha escola, a coordenadora teve a exelente idéia de passar um singelo vídeo chamado "O Segredo", devo confessar a vocês que estou por fora da ultima moda em literatura de auto-ajuda, só depois fui descobrir que aquele video, e o livro (sim, tem um livro), eram líderes de venda em várias partes do mundo.

Retomando o pensamento então, reunião de planejamento, muitos professores sentados, coordenadora colocando um filme, e eis que aquelas imagens marcam minha vida, pois vou lhes falar, nunca vi tanta pseudo-ciência, pseudo-filosofia, pseudo, pseudo, pseudo... Meu cérebro estava se espremendo para fora do corpo através do ouvido, tamanho impacto do famigerado filme. Vou tentar resumir o filme, um monte de pessoas dando depoimentos falando que pensaram positivo e ficaram milhardárias, e esse é o segredo guardado por todos os grandes filósofos e poderosos que já existiram na terra, o PENSAMENTO POSITIVO! Sim! O faraó governava seu povo porque tinha pensamento postivo essa é a lógica, o cara que está se dando mal na vida é porque não pensa positivamente, não senta na cadeira e finge dirigir o porsche que terá daqui a alguns anos. Foi um dos momentos mais desesperadores da minha vida.

E onde está o conto de terror nessa história toda? Bom, uns dias depois eu comentei do segredo pro meu primo e ele disse que havia sido obrigado a assistir também, e falou uma grande verdade, que aquilo o lembrara do conto "a pata do macaco". Para quem não conhece este é um texto do autor inglês W. W. Jacobs, escrito em 1902, e uma grande inspiração para Stephen King, principalmente no desenvolvimento de "Cemitério Maldito", história que se transformou em um grande filme, com grande trilha sonora (Ramones). Mas continuando, W.W. Jacobs coloca em sua História um viajante encontrando amigos de longa data e ao contar de suas viagens pelo mundo mostra uma pata de macaco mumificada que pode conceder três desejos, os amigos ficam entusiasmados, mas o rapaz adverte que é perigoso e joga a pata no fogo, mas eles a tiram rapidamente. Enfim, pessoal acaba ficando com a pata e fazem o primeiro desejo que seria ganhar uma grana, o pedido se realiza, mas chega como indenização pela morte do filho na fábrica, desse momento em diante eles percebem a besteira que fizeram, e a mulher obriga o marido a fazer um segundo pedido para que o filho voltasse e assim o faz, no meio da noite eles ouvem sons bizarros e batidas na porta, a mulher corre para abrir pensando ser o filho, mas o marido com mal pressentimento corre atrás da pata e pede um fim, e os sons de batida desaparecem.

Ok, e onde os dois se ligam? Simples, na idéia de que se pode conseguir algo facilmente em meio a uma fórmula, pensamento postivo, ou uma pata mumificada bizarra, a questão é que esse papo de que tem dinheiro pra todo mundo, é uma balela gigantesca, se alguem ganha outro perde, e para o segredo quem ganha é quem tem o pensamento positivo, quem perde é quem não consegue isso, são sistemas eternos de causa e efeito. Mas entre um e outro sou mais o conto de terror, me parece mais real.

Para quem quiser ler o conto, achei ele completo em um blog: http://riesemberg.blogspot.com/2006/10/pata-do-macaco-w-w-jacobs.html

*post requentado do blog The Coke Inc., escrito por minha pessoa em 25/10/2007 durante a rápida passagem pela casa do grande amigo André Diniz, o link original para o post é esse aqui.

Fortuna!

3 comentários:

carolina disse...

graças a deus não estou sozinha no mundo. Eu até posso entender, de acordo com estudos sérios da física quântica e de algumas doutrinas espirituais, que a visualisação, a energia das palavras e pensamentos tem lá suas influências... mas que filmezinho ridículo, meu deus. Realmente muito difícil de assistir. O pior de tudo está na forma que a idéia é apropriada pelo estilo norte americano de se fazer filmes.. um ritmo, uma forma de expressar as coisas bem típico dos enlatados. E o pior também está no espírito capitalista do filme, como sempre passado para nós como "a" ordem a ser seguida.. os desejos sempre apontam para o consumo de bens materiais.. até mesmo encontrar um grande amor "perfeito", como se estivesse adquirindo um produto "perfeito", dentro dos padrões e que poderá acompanhá-lo na vivência de uma vida dentro dos padrões burgueses.. Pelo menos para mim, este filme serviu como piada.. foi divertido, ri muito daqueles babacas dando os seus depoimentos. O filme parece uma sátira da forma de se viver, de se pensar e de se fazer filmes dos norte americanos de tão dentro dos padrões que está. Como sempre eles são especialistas em transformar coisas profundas, belas e especiais em coisas pláticas, descartáveis, razas e massificadas. Aproveito o espaço para sugerir o documentário "A carne é fraca". abraços, carolina aires.

Elton "Kae" disse...

This is bullshit! Em bom inglês :P

Anônimo disse...

Quanto ao "SEGREDO" não tenho o que falar... Mas quanto a W. W. Jacobs, ele é incrivel, a literatura fantástica é magnifica e também um dos gêneros literários mais lidos...