21.12.07

Posts Natalinos 1 - 25 de Dezembro, de pagão à cristão.

Faltam três dias para o Natal, então nada melhor do que falar sobre essa época em que todos parecem um bando de malucos gastando tudo o que podem, depois todos trocam presentes comem e bebem até não aguentar mais, e isso tudo vai da noite do dia 24 à tarde do dia 1, quando o novo ano começa, e as promessas são feitas, e todos voltam aos seus problemas e obrigações esperando no fundo de seus sonhos a volta do fim do ano. Se bem que logo em seguida tem o Carnaval para dar outro alento à nossos corações cansados do dia-a-dia.

O dia 25 de Dezembro é tido como o nascimento de Cristo, mas vamos pensar um pouco, Cristo nasce no dia 25 de Dezembro, mas o nosso calendário em teoria é também baseado no nascimento de Cristo, e ele começa no dia 1 de Janeiro, aí já se encontra uma contradição, outra é ver a igreja católica ortodoxa que comemora o nascimento de Jesus em 7 de Janeiro, fora tudo isso ainda tem as interpretações da bíblia que pela descrição a época do nascimento deve ter sido durante o verão, ou seja, lá pra Julho, só nesse ponto já são 4 possíveis datas de nascimento, mas ai gera a questão porque dia 25?

No dia 21 ou 22 de Dezembro (ontem e hoje) são os dias que ocorre um fenômeno chamado Solstício de Inverno (no Hemisfério Norte) e Solstício de Verão (Hemisfério Sul), segundo a wikipedia solstício é:

"Em
Astronomia, o Solstício de Inverno é o momento em que a Terra está naquele ponto da sua órbita onde um dos pólos da Terra está mais afastado do Sol . Ocorre, no hemisfério norte, em 21 de Dezembro ou em 22 de Dezembro e no hemisfério sul em 21 de Junho ou em 22 de Junho
".

Ou seja, no Solstício de inverno temos o dia mais curto, e no de verão o mais longo do ano, e por conta dessa peculariedade essas datas sempre foram carregadas de simbologias e festividades principalmentes ligadas aos deues representados pelo Sol, é o caso dos celtas que acreditavam que nessa data a mãe Terra dá a luz ao filho Sol, para os egípcios era um dia de adoração à Hórus, para os Hindus celebração a Krishna, para os germânicos era o dia da comemoração do Yule, na China é a data em que é comemorado o novo ano, porém duas comemorações são importantes para a escolha da data de 25 de Deszembro como o aniversário de Jesus Cristo.

A primeira é o nascimento do Deus Mitra para os Persas que ocorria um pouco após o solstício, exatamente no dia 25 de dezembro, e o outro evento e o mais importante é a chamada Saturnália, uma festa romana em homenagem ao Deus Saturno, e um momento em que o império parava e todos festejavam, escravos eram servidos pelos seus senhores e as campanhas militares cessavam, e passavam uma semana de muita comida, bebida, e orgias, aí também temos as árvores ornadas de máscaras com o rosto do Deus Baco, senhor do vinho e da orgia.

A grande questão é que essas festas mesmo após o fortalecimento da igreja ainda era algo comum, pois a festa é algo muito importante nas tradições, e se algo que antes não era importante na cristandade como a data do nascimento de Jesus, agora na nescessidade de cristianizar essas festas pagãs cria-se uma data em meio a essas festas, e esse dia é o 25, instituido em 354 d.c pelo papa Libério, aí com isso pega-se as representações do Deuses ligados ao Sol, o que se encaixa bem na idéia do Deus dos cristãos, e vão substituindo pouco a pouco esses cultos pela adoração a Jesus Cristo.

Por essas e outras o dia 25 é em minha opinião a data mais ecumênica que existe, pois ela não é a celebração de um Deus, mas de vários em várias épocas e lugares diferentes, além de ser a data do recomeço de um ciclo da natureza, então como fazemos a séculos e séculos... comemoremos!

Fortuna!

Imagens: 1-) Deus Mitra; 2-) Saturnália, de Antoine-François Callet.

2 comentários:

Walter Carrilho disse...

Acho que o Deus mais celebrado no Natal é o dono da Casas Bahia. Imagine quantos crediários são abertos nessa época!

elton "kae" disse...

Isso que eu ia falar. Nos dias de hoje existe um motivo ainda maior para a data, além da mencionada: o comércio. Mudam-se os tempos, mudam-se as idéias, o que não muda é a vontade de se dar bem em cima dos outros, rs.